Visite Nossa Agência de Publicidade Virtual !!!
 Inicial:  Introdução:  Poder Executivo (Prefeitos):

 Nossa Cidade

» Introdução                

» História                 

» Lafayette Rodrigues 

» Cronograma            

» Pontos Turísticos     

  :: Matriz                   

  :: Chafariz                

  :: Museu                  

  :: Solares                 

  :: Estrada Real         

» Curiosidades           

» Personalidades        

» Cultura                    

  :: ACLCL                 

» Dados geográficos  

» Economia              

» Educação              

» Lazer                     

» Agenda de Festas   

» Saúde                     

» Câmara                  

» Poder Executivo

» Símbolos               

» Onde Hospedar       

» Onde comer            

» Telefones Úteis        

» Mapa da cidade       

» Previsão do Tempo  

» Guia Comercial        

» Classificados           

O Poder Executivo

A história do Executivo Municipal, começa a partir de 1930, no fim da revolução. Até esta data, o Executivo Municipal era representado pelos Presidentes da Câmara Municipal, que legislavam e também governavam o município.

 

Após a revolução foi criado o cargo de prefeito, constituindo assim o Poder Executivo. Aqui você ficará sabendo a história do Executivo Municipal desde o primeiro Prefeito e suas principais realizações:

 

 1930 - José Correa de Figueiredo

Após a revolução de outubro de 1930, foi nomeado prefeito de QUELUZ DE MINAS. O primeiro a exercer este cargo, que até então era exercido pelo Presidente da Câmara de Vereadores.
De suas realizações destacamos a construção do Grupo Escolar Domingos Bebiano, na Avenida Benedito Valadares, hoje Mário Rodrigues Pereira. Cooperou para a instalação da primeira agência bancária, o Banco de Crédito Real de Minas Gerais. Construção do Grupo Escolar do distrito de Vila de Santo Amaro, hoje Queluzito. Construção de ponte em concreto armado sobre o ribeirão Bananeiras, na rua Dr. Campolina.

 

 1931 a 1934 - Dr. José Bawden Teixeira

Foi nesta administração que ocorreu a mudança do nome da VILA REAL DE QUELUZ, para CONSELHEIRO LAFAIETE, atendendo ao Governador Benedito Valadares em querer homenagear a memória do renomado estadista do Império, por ocasião do centenário de seu nascimento, em 1834.
Dentre as principais realizações destacamos: início da construção do matadouro municipal, construção da ponte em concreto armado na rua Areal, calçamento das ruas Afonso Pena, Tavares de Melo, Praça do Hotel Meridional ( Getúlio Vargas ) e construção de passeios nas ruas Melo Viana e Tavares de Melo.

 

 1935 a 1945 - Dr. Mário Rodrigues Pereira

Prédio da Prefeitura Municipal, na Avenida Benedito Valadares, Asilo Dom Daniel, sede do Tiro de Guerra na rua Horácio de Queiroz, prédio do Colégio Monsenhor Horta e Escola Técnica do Comércio. Adquiriu terreno, denominado chácara, próximo a Buarque de Macedo e doou ao Governo Federal, para que ali fosse implantado o campo de aviação. Adquiriu e fez doação ao Guarani Esporte Clube, de terreno, no Alto da Vista Alegre, onde o clube construirá sua praça de esportes. Idealizador e construtor do Campo de Futebol do Meridional Esporte Clube, na rua Barão de Suassuí. Calçamento de ruas e avenidas, ajardinamento de praças.

 

 1946 a 1947 - Sebastião Virgílio Ferreira

Foi nomeado Prefeito de Conselheiro Lafaiete, pelo interventor Nísio Batista.
Era catedrático fundador da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UFMG, lecionando Geologia, Mineralogia e Paleontologia.
No período em que governou a cidade não tivemos acesso às informações de suas realizações à frente do Executivo Municipal.
Tal fato se deve, acreditamos, que, por se tratar do mesmo período da 2a grande guerra mundial, os documentos e arquivos desapareceram.
 

 1947 a 1948 - Dr. Antônio Bandeira Furtado Mendonça

Foi nomeado interventor de Conselheiro Lafaiete, em janeiro de 1947.
Em seu mandato calçou a praça em frente a atual Faculdade de Direito. Fez também os passeios da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, para os festejos da Sagração do Bispo Dom Daniel Tavares de Baeta, no qual fez um filme dos festejos, mas este foi perdido. Remodelou a praça do Quitandinha e os jardins das Praças Barão de Queluz e Tiradentes. Apesar dos poucos recursos, melhorou os vencimentos dos servidores municipais.

 

 1949 a 1950 - Dr. José Narciso Teixeira Queirós

Novamente as eleições acontecem e o povo escolheu seu prefeito através do voto.
Entre os destaques de sua vida pública, podemos citar que foi um dos fundadores do 1o hospital de Conselheiro Lafaiete - Hospital Queluz, fundado em 1906.
Entre seus amigos particulares fica o destaque para o escritor Rui Barbosa que em 1910 se hospedou em sua casa, por ocasião da campanha civilista, em oposição ao Marechal Hermes da Fonseca.
Das obras realizadas em sua administração não citamos, pois nos arquivos só constam os fatos que acima narramos.

  

 1951 a 1954 - Telésforo Cândido de Rezende

Criação do Centro de Saúde. Construção da Estação Rodoviária. Conservação das rodovias existentes, inclusive as que ligam a sede do município a todos os distritos aos municípios vizinhos. Melhoramentos nos serviços de abastecimento d'água como barragem, adutora de 6 km, reservatórios do alto do cemitério e bairro Carijós e estação de tratamento.
Remodelação da av. Furtado como arborização, ajardinamento e calçamento.
Telésforo Rezende deu carinhosa atenção aos Distritos e respectivas sedes, constantemente servindo em suas necessidades como limpeza de ruas, abastecimento de água, etc.

 

 1955 a 1958 - Dr. José Narciso Queirós Neto

Defensor do povo. Foi capaz de contratar um advogado para representar o povo de Conselheiro Lafaiete contra a Companhia de Energia Elétrica do município, pelos serviços prestados ao município em fevereiro de 1957.
Disciplinou também as construções em nossa cidade, principalmente no que se refere aos entulhos, marcações de calçadas, etc.
Prestou homenagem a Dom Daniel Tavares Baeta Neves, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Mariana, denominando uma praça com o nome de Praça Daniel Justiniano Baeta Neves, pai do Bispo.

 

 1959 a 1962 - Telésforo Cândido de Rezende

Eleito novamente como Prefeito de Conselheiro Lafaiete, Telésforo Rezende, continuou a realizar por nossa cidade obras importantes, como a criação da Agencia dos Correios, pavimentação e calçamento de diversas ruas. Construção de diversas pontes em diversos bairros.
Reorganização do ensino primário rural, que passou assim a contar com cursos intensivos e outras medidas salutares no sentido de sua eficiência.
Construção do edifício do grupo escolar Cel. Alcides Dutra, na sede do Distrito de Cristiano Otoni. Recebeu a visita do então Presidente da República Juscelino Kubistcheck.

 

 1963 a 1966 - Dr. Orlando Baeta

Um dos grandes marcos da Administração de Orlando Baeta foi a construção da Avenida que liga a Praça Pimentel Duarte ( praça da rodoviária ) a Praça Barão de Queluz.
Esta obra foi destaque na imprensa da época. Esta rua hoje é a Avenida Prefeito Telésforo Cândido de Resende, que se tornou a principal ligação entre os bairros e o centro.
Em seus planos também constavam já a construção da rodoviária na Praça Pimentel Duarte, conforme divulgou, em entrevista ao jornal "A Noticia", em janeiro de 1967. também anunciou, neste artigo, o início do projeto da Av. Prof. Manoel Martins.

 

 1967 a 1970 - Abel Rezende Dutra

Doação de um terreno no bairro Progresso, ao Governo do Estado, para a construção do Colégio Polivalente. Criação da Fundação Universitária, hoje Fundação Municipal de Ensino Superior. Construção da nova sede do Tiro de Guerra, na rua Dom Silvério. Construção do Almoxarifado da Prefeitura. Implantação, em convênio com a C.T.M.G de mil linhas de telefones automáticos. Colocação de luz da Cemig em Joaquim Murtinho. Construção de pontes em diversos bairros. Colocação de busto em homenagem ao Dr. Mário Rodrigues Pereira. Ampliação em 18.500 m de rede de água. Abertura de diversas ruas.
 

 1971 a 1973 - Dr. Hélio Pereira de Rezende

Ficou apenas dois anos à frente do executivo municipal, pois houve a intenção do Governo Federal em unificar as eleições de Presidente, Governador, Deputados, Prefeitos e Vereadores. Assim, neste período todos os Prefeitos e Vereadores tiveram seus mandatos reduzidos para a unificação das eleições.
No período em que governou Conselheiro Lafaiete, não realizou grandes obras, devido ao pouco tempo no poder, mas conseguiu sanear parte das dívidas do município, enxugando a máquina administrativa e quitando débitos juntos aos servidores municipais.
 

 1974 a 1977 - Dr. Camilo Prates dos Santos Jr

Recebeu o carinhoso apelido de Prefeito Faixa Preta. O apelido se deve pelo fato de Camilo Prates introduzir o asfalto nas ruas de Conselheiro Lafaiete. Construiu a usina de asfalto, que através do Deputado Estadual Agostinho Campos Neto, produziu asfalto para a BR 135.
Destinou 700.000 m2 para a criação do Parque Industrial, às margens da BR 040 - saída para Belo Horizonte. Construção de pontes na estrada da Jacuba, em Caeté. Quadra de esportes no Colégio Napoleão Reis. Ao encerrar seu mandato, entregou à comunidade o prédio da 2a Cia. de Polícia Militar, na rua Rodrigues Maia.
  

 1977 a 1982 - Dr. Pedro Silva

Implantação da COPASA em Conselheiro Lafaiete. Construção de 1.200 casas populares na antiga área da Remonta, hoje Paulo VI, em convênio com a COHAB. Implantação da sede da AMALPA - Associação dos Municípios do Alto Paraopeba. Construção da Garagem Municipal, Prédio da Câmara. Escolas Inconfidência, Monsenhor Horta, Geraldo Bittencourt e Lopes Franco, calçamento e asfaltamento de diversas ruas. Outro grande destaque, sem dúvida alguma é a construção do Viaduto Duartina Nogueira de Resende, com recursos federais, sobre as linhas da RFF/SA.
 

 1983 a 1988 - Dr. Vicente de Faria Paiva

Já em seus primeiros meses à frente do Executivo Municipal, recebeu a visita oficial do então Governador de Minas Gerais, Dr. Tancredo Neves.
Realizou a dragagem do rio Bananeiras com colocações de Gabiões, Centro Social Urbano, Teatro Municipal Placidina de Queiroz, delegacia Regional de Segurança Pública, calçamento de 200 km de ruas, Avenida Professor Manoel Martins, Quadras de Esportes, Parque de Exposições Tancredo Neves, Vaca Mecânica para a produção de leite de soja, Avenida Monsenhor Moreira, Pronto Socorro Municipal, nova sede do Museu e Arquivo Antônio Perdigão, quando na inauguração esteve presente o então Governador de Minas Gerais Newton Cardoso. Rodoviária, Distrito Policial, Monumento ao Cristo Redentor, Cemitério Vale do Ipê, Casa de Cultura, Parque Florestal, entre tantas outras obras.

 

 1989 a 1992 - Dr. Arnaldo Francisco Penna

Construção da Praça Juscelino Kubistchek, quadras de esportes em diversos bairros, construção de postos de saúde, ampliação de rede elétrica, em convênio com a CEMIG, creches municipais, centros comunitários nos bairros Paulo VI e cachoeira. Instituto Educacional São Dimas, Escola Arnaldo Rodrigues Pereira, em convênio com o Governo do Estado, reforma de escolas municipais e estaduais, Escolas Municipais de artesanato, calçamento e asfaltamento de ruas, recuperação de praças e jardins e gabinetes odontológicos.
 

 1993 a 1996 - Dr. Carlos Alberto Gomes Beato

Construção de Praça de esportes no bairro Santa Efigênia, calçamento e asfaltamento de diversas ruas, convênios com a SUDAP - Projeto Pró-horta, extensão de rede elétrica em convênio com a CEMIG, Gabinetes Odontológicos em escolas estaduais e municipais, escola municipal de artesanato, redes coletoras de esgoto, em diversos pontos da cidade, em convênio com a COPASA, ponte em Gagé, convênio com o Governo do Estado, construção da Escola Municipal Prof. Doriol Beato, em convênio com o FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional, Escola Estadual Augusto José Vieira, com recursos do DEOP - Departamento Estadual de Obras Públicas.
 

 1997 a 2000- Dr. Vicente de Faria Paiva (2001-inicio do 3°mandato)

Implantação das Faculdades de Processamento de dados, Pedagogia, Letras e Ciências Econômicas. Implantação do Programa Saúde da Família. Construção da ponte que liga os bairros Tietê e Rezende. Construção de quatro Centros Regionais de Saúde, Terminais Rodoviários Urbanos. Construção de quatro novas escolas na zona rural, Centro Cultural no pátio da RFF/SA, Casa de Artesanato, Museu ferroviário, 1a estação de tratamento de esgoto, calçamento de 98 km de ruas, canalização de córregos, Casa do Papai Noel, Centro de Promoção de Saúde, Monumento do Milênio, Complexo Esportivo Agostinho Campos Neto, 31o Batalhão de Polícia Militar inaugurado com a presença do então Governador Eduardo Azeredo, nova sede do Tiro de Guerra na Remonta, Praça do Cristo, primeiro prédio do Centro Universitário, início das obras do Estádio Municipal, entre tantas outras obras.