Visite Nossa Agência de Publicidade Virtual !!!
 Inicial:  Introdução:   Pontos Turísticos:   Estrada Real:

 Nossa Cidade

» Introdução                

» História                 

» Lafayette Rodrigues 

» Cronograma            

» Pontos Turísticos     

  :: Matriz                   

  :: Chafariz                

  :: Museu                  

  :: Solares                 

  :: Estrada Real

» Curiosidades           

» Personalidades        

» Cultura                    

  :: ACLCL                 

» Dados geográficos  

» Economia              

» Educação              

» Lazer                     

» Agenda de Festas   

» Saúde                     

» Câmara                  

» Poder Executivo      

» Símbolos               

» Onde Hospedar       

» Onde comer            

» Telefones Úteis        

» Mapa da cidade       

» Previsão do Tempo  

» Guia Comercial        

» Classificados           

Estrada Real

 

 

 

 

 

(trecho da antiga estrada real)

 

"Ligava Rio de Janeiro a Ouro Preto"

Estrada que ligava a Capital do Império a Vila Rica, atual Ouro Preto, razão do grande desenvolvimento econômico, político, social, religioso e militar da região. Nela se localiza a maior parte das construções históricas do Município, como a Estalagem da Varginha do Lourenço e a histórica Gameleira.

 

"Originada do Caminho Novo por Paes Leme"

A Estrada Real originou-se do Caminho Novo aberto por Garcia Paes Leme, filho do “Caçador de Esmeraldas”, em 1698, ligando a Capital do Império a Vila Rica, atual Ouro Preto, diminuindo e facilitando sensivelmente a duração da viagem para a região das Minas, pois o Caminho Velho dos “Bandeirantes” era difícil e penoso. Sua construção possibilitou um grande desenvolvimento econômico, político, social, religioso e militar da região. Ainda inacabada, por suas picadas transitaram as tropas mineiras que foram colaborar na expulsão dos corsários franceses do Rio de Janeiro. Cortava a velha Queluz de ponta a ponta, desde as proximidades do hoje Município de Cristiano Otoni até a divisa com Ouro Branco, onde se localiza a estalagem da Varginha do Lourenço e a histórica Gameleira.

 

"A Gameleira da Varginha"

Gameleira da Varginha do Lourenço, localiza-se perto da divisa com Ouro Branco, entre a rodovia asfaltada que liga esta cidade a Lafaiete e o leito da antiga Estrada Real. Sob a frondosa sombra desta árvore, que  conta  mais de 500 anos, foi depositada uma parte esquartejada do corpo de Tiradentes,  no regresso do Campo da Lampadosa, a caminho de Villa Rica, no dia 15 de maio de 1792.  No local, comemorando o bicentenário da Inconfidência a Açominas mandou erguer um monumento com escultura do artista plástico Raul Amarantes Santiago. Colocou também uma placa com o seguinte texto: “Esta Gameleira, em l792, cobriu, com sua sombra amiga, parte do corpo esquartejado de Tiradentes. Seu ideal de construir aqui uma fábrica de ferro está sendo realizado, hoje, pela Açominas, que incorporou à usina esta área, no Sítio da Varginha, por onde passava a Estrada Real, para sua preservação.”

 

quadro.jpg (31557 bytes) Quadro da artista plástica Cidinha Dutra, representando a Estalagem da Varginha do Lourenço, hospedaria famosa, onde Tiradentes pernoitava  com  inconfidentes, tendo ali feito reuniões secretas, contando com a simpatia do próprio dono da Estalagem, que foi arrolado nos Autos da Devassa. Na cozinha, em redor do fogo dizia Tiradentes que a República viria e o cativeiro teria de acabar.

 

Atualmente apenas existem ruínas da famosa estalagem. O local foi  tombado pelo IIEPHA.  

 

"Repleta de bens históricos em suas margens"

A maioria dos bens históricos do Município de Conselheiro Lafaiete está à sua margem da Estrada Real ou próximo dela, como casarões, monumentos, museu, a  Fazenda dos Macacos e outros marcos importantes.

estalagem2.jpg (25947 bytes)

 

 

 

Fazenda dos Macacos, construída na segunda metade do século XVIII. Ali nasceu o Conselheiro Lafayette Rodrigues Pereira, patrono da cidade. Em 1977, foi  tombada pelo IEPHA.  

 

"A mais importante por mais de 150 anos"

Essa estrada, durante mais de 150 anos, foi uma das mais importantes do país e a maior parte do seu leito foi aproveitada, em fins do século passado, para a construção da União Indústria, que vinha do Rio de Janeiro até Lafaiete (nos tempos de Queluz), e, aqui, virava à esquerda, pela rua Barão de Suassuí, rumo a Gagé e Congonhas.  A bifurcação se dava nas proximidades de onde se ergue hoje o prédio Do hospital Queluz. Dali, em linha reta, rumo à Chapada, Carreiras e Ouro Branco, prosseguia a Estrada Real. Agora, mais recentemente, o Governo do Estado inaugurou moderna rodovia asfaltada, com menos de 20 km de extensão, que liga Lafaiete a Ouro Branco e que passa à direita do Sítio da Varginha. Essa rodovia aproveitou, em grande parte, o leito da Estrada Real; não o fez, por exemplo, no Sítio da Varginha, onde o piso da estrada pioneira permanece intacto, em terra batida.

 

trecho2.jpg (28101 bytes)

 

 

 

 

 

Trecho da Estrada Real, no perímetro urbano de Lafaiete (av. Mário Rodrigues Pereira)

 

Material fornecido pela Secretaria de Educação e Cultura de Conselheiro Lafaiete - MG