Se o que está a fazer for engraçado, não há necessidade de ser engraçado para fazê-lo. (Charles Chaplin)

.

.

.

.

.