O progresso tecnológico é como um machado na mão de um criminoso maluco e patológico. (Einstein)

.

.

.

.

.